Twitter Updates

    follow me on Twitter

    sexta-feira, 19 de junho de 2009

    Pensar na morte nos faz lembrar da vida

    Hoje morreu o pai de um amigo meu, de forma inesperada, num acidente em casa. E isso me fez pensar (que bom)! A morte serve para isso, para refletirmos no seu oposto, a vida.

    Por mais cético que alguém seja, sempre encara a morte como algo misterioso. Pessoas com princípios morrem jovens, morrem em tragédias ao passo que algumas pessoas consideradas más tradam a falecer. E a morte é triste para todos porque Deus pôs a eternidade no nosso coração (Ec 3:11: "Tudo fez Deus formoso no seu devido tempo; também pôs a eternidade no coração do homem, sem que este possa descobrir as obras que Deus fez desde o princípio até ao fim".)

    E é justamente por causa destes mistérios que vemos quão pequenos e insignificantes somos, e quão soberano Deus é. Afinal, não temos explicação humana para estes mistérios, o que nos leva a pensar em algo divino.

    Porque o pai do meu amigo morreu eu não sei, mas sei que Deus está no controle e Ele age por amor. Quero encerrar este post falando de algo aparentemente contraditório: gratidão. Digo isto porque ao saber do ocorrido, fiquei grato por mais esse dia que Deus me proporciona hoje. Destaco também alguns trechos do livro "Uma Vida com Propósitos", de Rick Warren:

    "Se Deus nunca tivesse feito nada mais por você, ele ainda mereceria seu louvor ininterrupto pelo resto de sua vida, por causa do que Jesus fez por você na cruz. O Filho de Deus morreu por
    você! Este é o maior de todos os motivos para adorar."

    "Jesus desistiu de todas as coisas para que você pudesse ter todas as coisas. Ele morreu para que você pudesse viver para sempre. Somente isso já vale seu agradecimento e louvor contínuo. Você nunca mais deveria se perguntar por que motivo deveria ser grato."

    Um comentário:

    Mozer disse...

    Belo texto Sapão!